É preciso estar atento às necessidades dos funcionários, mantendo-os satisfeitos e dispostos a trabalhar

 O mercado de TI é reconhecidamente um dos mais disruptivos e em constante transformação. Isso se deve não só ao fato de trabalharem com tecnologias que mudam rapidamente, mas também às novas gerações de profissionais que trazem novas necessidades, modelos de trabalho e provocam o segmento de Tecnologia da Informação, fazendo com que este se modifique para reter esses talentos.

Em um passado não muito recente, os funcionários de uma empresa – fosse ela de TI ou não – começavam desde muito cedo nesta empresa, e permaneciam até a aposentadoria. Esse era um sinal de que o colaborador era talentoso, esforçado e que vestia a camisa.

No entanto, esse processo deixou de ser assim. Os nascidos entre as décadas de 80 e 90, jovens conhecidos como geração Y, possuem um perfil bem diferente em relação aos profissionais mais experientes: a maior parte deles tem contato com tecnologia desde a infância e alguns até nasceram conectados, são ambiciosos e muito autoconfiantes. E devido a essa autoconfiança excessiva, são capazes de criar e desfazer laços com a mesma facilidade que têm para entrar ou sair das companhias.

Com essa nova realidade, as empresas precisaram se reorganizar e criar novas políticas corporativas para diminuir o turnover, ou a alta rotatividade (entrada e saída) de colaboradores de uma organização. Manter os funcionários motivados e satisfeitos com o trabalho passou a ser uma necessidade extrema para as companhias.

A prova disso: segundo o censo atual produzido pela Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro Nacional), o índice de turnover brasileiro nas empresas de TI foi superior à média das empresas latino-americanas. Logicamente, a crise econômica do país representa um dos motivos para esse número maior, mas a falta de mão de obra especializada também é um dos grandes motivos. O censo apontou ainda que cada companhia admitiu 33 profissionais e demitiu cerca de 31 ao longo de 2014. Os número para outros 18 países da América Latina ficaram ao redor de 30 contratações e 21 demissões.

Em um recente levantamento feito pela Assespro do Rio Grande do Sul, feito com mais de mil profissionais de todo o Brasil, o salário abaixo da média de mercado foi apontado como  principal motivo para que os profissionais buscassem uma oportunidade de trabalho em outra empresa. Em segundo lugar veio a falta de organização e de processos das companhias, uma vez que a área trabalha, essencialmente, com projetos que exigem alinhamento entre os colaboradores. Já o terceiro motivo para o alto turnover foi o do ambiente organizacional: os profissionais buscam desenvolver seu trabalho onde o clima seja favorável à permanência das pessoas.

Outros 2 motivos importantíssimos apontados pelo relatório: o funcionário nem sempre concorda com o modelo de gestão da empresa, o que desmotiva e o faz querer buscar outro lugar. Por último, a cultura da companhia é muito considerada pelos colaboradores na hora de decidir se ficam ou se vão sair. Os padrões e valores pessoais devem ser correspondentes para que o profissional queira permanecer na organização. E isso é um ponto importante a ser discutido na hora da contratação, sendo uma forma mais assertiva de selecionar novos profissionais.

Para a diretora de RH da Assespro-RS, Andrea Teixeira, “com esta pesquisa temos a evidência de que as empresas necessitam criar programas mais amplos e estratégicos, capazes de compreender esses cinco itens em sua totalidade”.

Com base nesses dados, resolvemos listar algumas dicas para reduzir o turnover da sua Revenda de TI. Confira:

1- Prometa apenas aquilo que consegue cumprir

É importante ter transparência na hora da contratação. Tentar vender um ambiente que não existe na realidade dentro da sua Revenda, só vai desanimar o futuro colaborador. Essa realidade é válida tanto para as tarefas que o funcionário realizará, quanto para as possibilidades de crescimento.

2- Ofereça treinamentos

A capacitação dos colaboradores é algo que os estimula bastante e reduz consideravelmente o turnover, já que é uma forma bastante direta de mostrar que a empresa se importa com o profissional e com sua formação técnica. Por isso, invista em palestras, workshops e cursos específicos para cada uma das áreas dentro da sua Revenda ou empresa. Mostre para o funcionário a importância do conhecimento no enriquecimento do currículo e da visão de mundo.

3- Remuneração e bonificação por desempenho

Oferecer bonificações e remunerações extra por desempenho são demonstrações positivas de que o trabalho realizado pelo colaborador ajudou a empresa a alcançar os objetivos e os resultados positivos.

4- Mantenha sua pesquisa salarial atualizada

Conhecer o mercado é importante para ficar alerta com a competitividade e com os salários oferecidos, pois estes devem estar de acordo com as práticas adotadas pelo mercado. Além disso, tente sempre revisar sua políticas de benefícios para cada um de seus colaboradores e verifique se o que está sendo oferecido atende as necessidades de cada um.

5- Inove e melhore seu processo seletivo

Buscar a otimização do seu processo seletivo vai afetar diretamente nos profissionais que você contrata para sua revenda: os valores da empresa precisam estar de acordo com os valores pessoais do candidato selecionado, se não, a contratação não vai se efetivar e trazer bons frutos. Outro ponto importante é o de que as novas gerações exigem um feedback constante, por isso é bom você passar a adotar essa prática.

6- Clima organizacional

Criar um ambiente em que o bom relacionamento entre os colaboradores seja uma constante é algo fundamental para aumentar a produtividade. Sabendo disso, você precisa investir em eventos que ajudem a unir os diferentes setores da empresa, possibilitando a interação entre eles, por meio de um clima descontraído, fora do ambiente corporativo.

7- Faça auditoria

Realize auditorias frequentemente para buscar saber o que os profissionais pensam sobre seus colegas e sobre o clima organizacional da companhia. Essa pode ser uma boa estratégia para identificar os pontos positivos e os pontos negativos que precisam de providências. Mesmo em caso de uma demissão de algum funcionário, busque as razões e problemas que levaram este profissional a sair da empresa, pois isso pode apontar uma solução para algo que tem atrapalhado o dia a dia da companhia.

Fonte: blogbrasil.comstor.com