Ransomware é um software que obriga suas vítimas a pagar um resgate por suas próprias informações. Os hackers criptografam os dados do computador invadido ou bloqueiam a tela, de forma que o dono não consiga acessá-los. Ransomware é, portanto, um código malicioso que gera prejuízo financeiro para empresas e perda de dados importantes.
Computadores e celulares são invadidos quando o usuário acessa um site ou programa infectado, enviado como um anexo por e-mail ou baixado da internet. O usuário acredita estar visitando um site ou abrindo um programa seguro, mas na verdade está abrindo caminho para que o vírus entre no sistema. Assim, é importante que o usuário não clique em links, a menos que tenha certeza de que são genuínos.

sequestro de dados

O que fazer se for infectado?
Geralmente, o malware avisa o usuário que o sistema foi invadido. Uma grande notificação preenche a tela e informa os procedimentos para recuperar acesso à máquina, incluindo informações sobre quem e quanto deve ser pago pelo resgate.
Normalmente, os hackers dão um mês para o usuário pagar um resgate em bitcoins, moeda eletrônica, cujo valor pode chegar a US$ 1 mil (em torno de R$ 2,3 mil), equivalente a 1,92 bitcoins.
O primeiro passo, assim que recebido o informe ou detectado o vírus, é desligar o computador para interromper a ação do malware.

Recuperação de arquivos
Quem não tem backup dos dados sequestrados, talvez precise pagar o resgate dos arquivos. Márcio Lopes, diretor da Klop Informática, ressalta que esta decisão é a última e a pior porque não há garantia da devolução dos arquivos.
O correto é, depois de identificado o malware, fazer uma limpeza e excluir os arquivos maliciosos. Assim, já é possível acessar a máquina. Mas o que acontece com os arquivos sequestrados? Normalmente, não são recuperados. Se houver backup, basta restaurar o computador e salvar os arquivos novamente.
Uma recomendação importante é fazer o backup periódico dos arquivos e, como esclarece a gerente da Klop Informática, Nubia Lopes, deve-se ter um antivírus instalado na máquina. “Além disso, um cuidado importante é ser bastante seletivo ao acessar e-mails e baixar arquivos de sites”, reforça Lopes.

tranquiloPara manter o computador seguro:

Mantenha o recurso de restauração do sistema ativo;
Mantenha um backup de arquivos em HD externo ou na nuvem;
Não baixe arquivos suspeitos recebidos por e-mail;
Não clique em links desconhecidos;
Use antivírus e firewall confiáveis;
Verifique a exibição das extensões dos arquivos;
Desconfie de arquivos executáveis com extensão *.exe;

Crime
O advogado Helio Ferreira Moraes explicou ao site Canaltech que a ação do ramsonware é crime. O advogado alerta que não se trata propriamente de crime de sequestro de dados, que é a expressão costumeiramente utilizada.
Para Moraes, “não se aplica, nesse caso, o crime de extorsão mediante sequestro, já que este só é aplicável quando há sequestro de pessoa. Mas ao menos dois crimes poderiam ser imputados a essa conduta, dependo a análise do caso concreto. Pode ser caracterizado o crime específico de invasão de dispositivo informático, previsto na chamada Lei Carolina Dieckman. Sobre ele, incide uma pena mais branda mas, dependendo do contexto, ele poderia se tornar um crime mais complexo, como extorsão, que comporta uma pena mais severa”.

Promoção
Para empresas com até cinco usuários, a Klop Informática coloca em promoção para esta semana o Antivírus Trend (versão doméstica e para pequenas empresas) a R$ 39,90. Promoção válida até 22 a 26 de maio/2017. Consulte outros Antivírus que podem ser mais adequados ao porte da sua empresa . Ligue para (42) 3025-1013 e fale com um especialista da Klop.